barbudos

Crédito: Reprodução/ Pinterest

Não sei se vocês andaram reparando, mas já faz um tempo que os homens têm adotado o rosto mais peludo. O visual barbudo ganhou muitos adeptos e até famosos, como Ben Affleck, George Clooney e Hugh Jackman não desapegam do visual.

Mas e os homens que não nasceram com esse “dom” de ser barbudo? Calma que tem solução: o transplante de barba. A gente bateu um papo com o cirurgião plástico Mauro Speranzini, que explicou como funciona o procedimento.

Se liga:

Quais as principais causas de perda capilar destas regiões? 

Na maioria dos casos a ausência parcial ou total da barba é decorrente da genética pessoal. Embora ocorra em homens de todas as raças, essas falhas são mais frequentes em povos indígenas e asiáticos de uma maneira geral.

Algumas pessoas não desenvolvem ou perdem a barba existente em decorrência de trauma local. A correção do lábio leporino, por exemplo, resulta em cicatriz local que distorce e destrói os folículos do bigode. Acne, queimaduras e diversos tumores benignos ou malignos também podem causar a perda permanente dos fios.

No Brasil a motivação estética é a principal razão para o homem procurar o cirurgião plástico. O objetivo é ter uma barba mais bem desenhada e um visual mais másculo de um homem maduro.

Como é feito o transplante de barba?

Para falhas na barba do rosto é possível utilizar fios da barba do pescoço. Assim, redistribuem-se os fios de forma a melhorar tanto a aparência da região que recebe os fios quanto da área doadora, o que deixa uma barba mais bem desenhada.

Na ausência de fios de barba suficientes para reparar os defeitos é necessário recorrer a fios de outras partes do corpo, geralmente do couro cabeludo. Nas duas situações pode-se transferir os fios utilizando-se a técnica FUE (Follicular Unit Extraction – Extração da Unidade Folicular), com a retirada dos fios um a um com uma agulha chamada de “micro-punch”. Desta forma evita-se o corte da pele com bisturi que é realizado na técnica FUT.

A consequente cicatriz linear, e a frequente dor resultante desanimavam candidatos à operação. A técnica fue, menos invasiva e de pós opertório geralmente indolor, tem sido a opção mais procurada também por ser a única que permite a retirada de fios da própria barba.

O período de recuperação do transplante de barba é rápido? A cirurgia é dolorosa?

A cirurgia é realizada com anestesia local, com ou sem sedação. O tempo cirúrgico depende do número de fios a serem transplantados e varia de uma a dez horas. Ao final está de alta e pode retornar casa imediatamente. O retorno às atividades profissionais pode ser feito no dia seguinte.

Se preferir pode esperar alguns dias para esperar a redução do edema e diminuir a possiblidade de se perceber sinais da operação. Atividades físicas estão liberadas após dois dias, mas deve-se evitar exposição solar por ao menos um mês. Deve-se evitar barbear por uma a duas semanas, sendo que o primeiro corte de ser preferencialmente feito com máquina e não lâmina de barbear.

A área doadora (região do pescoço ou do couro cabeludo) tem uma recuperação mais rápida e em alguns casos não se percebem sinais de operação no início da segunda semana de pós-operatório.

Quando o resultado definitivo começa a aparecer?

Em poucos dias é possível ter um aspecto natural, mas como os fios geralmente caem após três a quatro semanas e iniciarão o crescimento somente após três meses, o resultado definitivo é visto somente após quatro a seis meses.


Qualquer um pode fazer esse transplante?

Além de serem adultos, é necessário ter área doadora suficiente para preencher a área desejada. Nos casos em que se utiliza fios do couro cabeludo é importante ficar atento para a possibilidade de calvície androgenética futura.

Neste caso o uso de fios diminuirá a oferta futura para um transplante de cabelo de forma a inviabilizar esse tratamento. Como os fios são transplantados com a raiz, não nascerão mais na área doadora.

Dá uma olhada nos barbudos que fazem sucesso na TV e no cinema e inspire-se:

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos