Após 18 anos de casa, Bruno Gagliasso confirmou nesta quinta-feira (7) que encerrou seu contrato com a TV Globo. O artista passará a trabalhar por obra na emissora.

O ator se despediu deste ciclo com um grande texto no Instagram, explicando que escolheu finalizar o contrato “nos moldes convencionais” para ter mais liberdade artística. Contudo, ressalta que o carinho pela empresa continua.

“Tudo muda. A gente muda. O tempo muda. Nossas relações mudam. Mas o afeto, esse é permanente”, afirmou na rede social. “Há 18 anos vocês me acompanham em séries e novelas da TV Globo e juntos fomos construindo uma bela história que agora ganha um novo capítulo. Como muitos de vocês têm lido hoje, meu contrato, nos moldes convencionais, foi encerrado para que eu possa trabalhar por obra na TV Globo e ter mais liberdade artística.”

Bruno contou que sempre manteve uma relação franca e madura com os gestores: “a empresa me acolheu, ouviu minhas ideias e decisões, e assim compreendemos este novo tempo”, explicou.

“O futuro certamente nos reserva muitos outros trabalhos, novas e maravilhosas histórias. Nessas quase duas décadas fizemos trabalhos incríveis, conquistamos dois Emmys, entramos nas casas de milhões de brasileiros para falar sobre outros brasileiros. Fui Inácio, Júnior, Ricardo, Ivan, Tarso, Timotinho, Franz, Edu, Mario, Gabriel e tantas outras vidas que só trouxeram coisas boas e lindas. Tudo isso é parte da minha trajetória, parte de quem sou hoje. E sempre será. E por tudo isso, meu obrigado a Rede Globo por ter me possibilitado amadurecer como ator, por ter acreditado em mim, apostado na minha arte e me dar a oportunidade singular de aprender e atuar com os melhores do país. Fui e sou muito feliz por todos esses anos. Até já”, despediu-se o ator.

O artista foi apoiado por muitos colegas de emissora e recebeu uma mensagem especial da esposa, Giovanna Ewbank: “orgulho de você, meu amor! Como ser humano e profissional… Ter gratidão é essencial! Voa, meu amor”.

Thiago Fragoso parabenizou Bruno pela trajetória e Giovanna Lancellotti lembrou que “a arte é cíclica e interminável”.

Fechar X
Sem mais artigos