(Foto: Nick Stern/ reprodução Daily Mail)

Embora seja conhecido como o pai do Facebook e possuir mais de US$ 23 bilhões em sua conta bancária, Mark Zuckerberg é gente como a gente e executa as mesmas tarefas diárias, como por exemplo, passear com o seu cachorro e ter que pegar o cocô do animal.

Só que o bilionário não gostou de ser clicado limpando as fezes de seu dog e tentou impedir a todo custo que as fotos fossem publicadas na época que foram tiradas, em abril de 2011.

Nesta segunda, 2, o fotógrafo Nick Stern, de 50 anos, contou ao Daily Mail que após registrar Zuckerberg com a mão na massa, foi abordado por dois seguranças em uma rua pública e levado até a sede do Facebook em Palo Alto, na Califórnia. No escritório, foi intimidado por funcionários sênior e acusado de ter violado a privacidade de Zuckerberg.

“Eu nunca invadi a sua privacidade. Eu só tirei fotos dele quando estava em público fazendo coisas normais como passear com o seu cachorro”, disse Nick ao site. “É irônico que Zuckerberg vá a extremos tão extraordinários para proteger a sua própria privacidade, quando a privacidade de milhões de pessoas não parece estar no topo de sua lista de prioridades”.

Tempos depois, quando as fotos caíram na rede, um segurança procurou Nick e avisou que ele tinha sido convocado a comparecer na sede do Facebook novamente. “Eu fiquei chocado. Nem sabia como eles sabiam quem eu era”, disse.“O segurança me acompanhou até o estacionamento do Facebook e fui escoltado para uma reunião com Debbie Frost, chefe de políticas públicas na época, e Jonathan Thaw, do departamento de relações públicas. Ao fim da reunião, disse a eles que as fotos mostravam que não importa que Zuckerberg seja um milionário, ele não tem medo de sujar as mãos”. 

Relembre as fotos “proibidas” abaixo:

Fechar X

 

Fechar X
Sem mais artigos