Luiza Brunet perdeu a ação de reconhecimento de união estável, movida contra o empresário Lírio Parisotto, com quem manteve uma relação por cinco anos. Por meio das redes sociais, ela afirmou que vai recorrer da decisão.

“Bom dia! Nunca fugi do meu papel de pessoa pública. Foi assim desde que me lancei na moda, com minha biografia, as reportagens e redes sociais. Com todos os ônus e bônus que isso nos traz para a vida pessoal. E foi tornando pública uma parte triste da minha vida pessoal que me deu uma visão transformadora da minha própria trajetória”, afirmou em texto postado no Instagram, nesta terça (29).

Luiza ainda afirmou: “Ter sido agredida por um homem, ter tido a coragem de denunciar e ajudar mulheres no Brasil e no mundo a tomar esse tipo de iniciativa, me orgulha demais. E exigir meus direitos nesse processo é algo que não abro mão. Meus advogados vão recorrer da decisão do Tribunal de Justiça por não ter reconhecido a união estável com o empresário que me agrediu. A sentença não reflete as provas e eu continuo acreditando na justiça. E agradeço a manifestação de apoio de todos vocês”.

Em 2016, a ex-modelo denunciou o empresário por agressão física. Ela afirmou que foi espancada por ele em uma viagem a Nova York, nos Estados Unidos. Lírio Parisotto foi condenado a um ano de detenção em junho do ano passado.

Fechar X
Sem mais artigos