Maitê Proença para revista PODER (Crédito: Zô Guimarães/Revista PODER)

Zô Guimarães/Revista PODER Maitê Proença para revista PODER

Maitê Proença, 60 anos, concedeu uma entrevista à coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, onde falou sobre sua saída da TV Globo, que aconteceu em dezembro de 2016, após mais de 30 anos de emissora.

“Ser demitida é uma tristeza, mas não é algo para discutir no jornal. Eles (Globo) estão no direito deles. Não gosto de entrar num lugar com 20 e ser expelida aos 60. Ninguém gosta disso”, afirmou. “O cameraman começou junto comigo. A camareira me viu com 20 anos. É um bando de amigos, e isso cria uma rede de proteção, de conforto. É ruim você não fazer mais parte disso. Porque alguém resolveu que você custava caro para a empresa ou qualquer outro motivo”, completou.

No ano passado, a Globo rompeu contratos com outras atrizes veteranas, entre elas Carolina Ferraz, Danielle Winits e Isabela Garcia. “Um ator pode trabalhar até os 90 ou os 100 anos. Haverá sempre personagens. Não sei se é diferente para os homens. Sei que em tudo a mulher mais velha tem mais dificuldade. Porque a exigência da juventude para a mulher, é maior”, opinou.

Fechar X
Sem mais artigos