Diagnosticada com coronavírus, Luisa Mell foi ontem ao seu Instagram para confirmar a doença dela e do seu marido, falou sobre os sintomas e aproveitou para desabafar um pouco. Além de pedir ajuda para o seu instituto que ajuda animais doentes, feridos e abandonados, ela também falou sobre a atual pandemia e de como, segundo ela, a história seria outra caso “todos fossem veganos”.

Luisa fez um stories no Instagram mostrando trecho da série Pandemia, dza Netflix, na qual apareciam milhares de galinhas amontoadas em uma granja. Ela disse: “Também, olha esse acumulo de galinhas. Como é que isso pode dar certo? Além de ser imoral”.

“Quando eu falo pra vocês que se todo mundo fosse vegano não tinha [essa pandemia], que o problema não é só comer animal silvestre. Tô falando a verdade”, garantiu logo em seguida.

Além do stories, ela também postou um “textão” sobre o comércio e exploração de animais e a relação disso com a economia do mundo e com as doenças. Veja abaixo.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Qd eu gritei pela Amazônia, me chamaram de louca e histérica. Pois o que importava era a economia, para o bem das pessoas. Qd eu chorei pelos animais, riram de mim. Me chamavam de burra pq a exploração animal era fundamental para a economia, para o bem das pessoas. Agora que uma doença ameaça a humanidade eles dizem que não importa se morrerem milhares de pessoas, se for para o bem da economia. . Cientistas alertam: haverá mais doenças como o covid-19 em consequência do desmatamento, exploração de animais silvestres e criação e utilização de animais para produção de alimentos e medicamentos. O entendimento é de que quanto mais o ser humano degrada o meio ambiente e afeta de forma indiscriminada e irresponsável outras formas de vida, mais ele favorece o surgimento de doenças até então desconhecidas pela população. David Quammen, especialista em doenças infecciosas, defende que nosso ecossistema contém muitas espécies diferentes de animais selvagens, plantas, fungos e bactérias; e em cada um deles e na diversidade desse sistema existem muitos vírus singulares que podem atingir seres humanos, assim como o covid-19. Quando você destrói uma floresta tropical, os vírus voam. Esses momentos de destruição representam uma oportunidade para vírus desconhecidos contaminarem seres humanos.” Nos mercados em Wuhan, por exemplo, havia um número surpreendente de espécies exóticas vivas em gaiolas, todas próximas umas das outras e dos seres humanos de uma maneira que você nunca encontraria no mundo natural”, declarou Samuel Myers. A mesma realidade pode ser encontrada quando falamos de animais criados em confinamento para consumo – como ocorre com frangos, porcos, etc. Além disso, os pesquisadores defendem que as mudanças climáticas e o aumento das temperaturas estão criando melhores condições climáticas para a propagação de doenças. Ou seja: ou lutamos pela vida, pela natureza e mandamos na economia… ou seremos destruídos por ela. #govegan

Uma publicação compartilhada por Luisa mell (@luisamell) em

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos