Fifa 18

EA Sports/Divulgação Fifa 18

O Sindicato dos Aletas de São Paulo ajuizou uma ação coletiva em que exige da produtora EA Sports, responsável pelo desenvolvimento dos games FIFA FIFA Manager, uma indenização milionária a jogadores que, na visão da entidade, tiveram suas imagens usadas de forma indevida pelo jogo.

O valor pedido é de R$ 50 milhões e cobra o pagamento referente a 20 versões, lançadas entre 2004 e 2017. Foram relatadas mais de 4 mil aparições dos jogadores, alguns deles repetidos em diferentes episódios da franquia.

A ação excluiu, porém, os atletas que já haviam procurado a Justiça em ações individuas, casos de Wellington Paulista, Camilo e Vanderlei. Eles são utilizados para citar jurisprudência, já que tiveram decisões favoráveis e conseguiram indenizações que variaram entre R$ 5 mil e R$ 10 mil

Segundo o advogado Leonardo Laporta, que representa o sindicato e foi entrevistado pelo Globo Esporte, o pedido é para que cada jogador receba R$ 20 mil de danos morais, mais o salário mensal que recebia no período da aparição. “É o que o atleta deixou de receber por não negociar esse direito”, opinou ele.

Além de São Paulo, Laporta também disse estar preparando ações que representam atletas da Bahia, Goiás, Minas Gerais e Santa Catarina. A EA disse não ter sido notificada da ação e ainda não se manifestou.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos