FBI alerta que malware russo pode ter afetado milhares de roteadores

O FBI detectou hackers russos introduzindo um malware que se apropriaria de roteadores domésticos.

Um malware é um programa concebido para invadir sistemas e retirar de lá informações pessoais ilegalmente.

O primeiro passo recomendável para qualquer utilizador da Internet é reiniciar o roteador. Mudar o password de acesso de administrador ao aparelho, consultar o manual de utilização do router e avisar o provedor de Internet no caso de notar alterações são outras recomendações da empresa de cibersegurança Kaspersky Lab, citadas pelo jornal espanhol El Mundo.

Outro ataque também foi registrado. O Roaming Mantis, com origem asiática, foi detetado em abril e também afeta utilizadores europeus.

Os hackers asiáticos invadem computadores e smartphones. O processo envolve a instalação de um vírus na forma de dois aplicativos, facebook.apk ou chrome.apk, que os utilizadores são convidados a instalar. Uma vez instalada uma delas, o acesso dos hackers ao computador torna-se total.

O outro vírus que tem preocupado as autoridades europeias nos últimos anos chama-se VPN Filter. Ele foi desenvolvido por um grupo de hackers russos chamados Fancy Bear.

O vírus afetou routeadores de 54 países, segundo a Kapersky Lab. Apesar disso, aponta a Apple Insider, o alvo original do vírus seria sistemas informáticos de controle industrial sediados na Ucrânia e parece não estar a atacar computadores de utilizadores de forma “indiscriminada”.

Os routers infetados são maioritariamente das marcas de fabricantes Linskys, MikroTik, Netgeat e TP-Link.

Fechar X
Fechar X