O juiz federal americano Ronald Whyte considerou inconstitucional uma lei da Califórnia que proíbe as vendas de videogames considerados violentos para menores de idade.

A lei foi aprovada em 2005 por políticos que alegam que jogos violentos influenciam o comportamento das crianças, com total apoio do governador do estado, Arnold Schwarzenegger – que já afirmou que apelará da decisão.

Whyte deu ganho de causa à Associação de Comerciantes de Softwares de Vídeo e à Associação de Softwares de Entretenimento, que tentaram bloquear a lei na época, invocando as leis de liberdade de expressão dos EUA.

Segundo o juiz, a lei foi barrada definitivamente porque “até o momento, não há provas que games violentos causam danos às crianças nem evidências que os videogames causam mais danos do que filmes e sites violentos”.

Mesmo porque o governador entende bastante de filmes com violência.

Fechar X
Sem mais artigos