Nesta sexta-feira (06), um dia depois de, em depoimento ao Tribunal Especial para Serra Leoa, a modelo inglesa Naomi Campbell admitir que recebeu diamantes do ex-ditador da Libéria, Charles Taylor (acusado de diversos crimes, incluindo instigar assassinatos, estupros, escravidão sexual e mutilações), em 1997, informando que repassou os presentes para o então administrador do Fundo Nelson Mandela para as Crianças na manhã seguinte à entrega, Jeremy Ratcliffe falou sobre o caso.

Ratcliffe afirmou em comunicado que pegou as três pedras preciosas entregues para a modelo porque temia que ela infringisse alguma lei ao tentar sair da África do Sul com os diamantes. Ele explicou que “Naomi sugeriu que as pedras poderiam beneficiar o Fundo Nelson Mandela para as Crianças, mas eu disse a ela que não envolveria a entidade em qualquer coisa que pudesse ser ilegal (…) no fim, decidi que eu deveria simplesmente guardá-las”.

Pouco após o depoimento de Naomi, as pedras foram entregues à polícia e, de acordo com o porta-voz da corporação, Musa Zondi, “estão sendo entregues agora ao conselho de diamantes para serem autenticadas. O que será feito com elas a seguir depende de outros fatores, mas possuir diamantes brutos é um delito”.

Fechar X
Sem mais artigos