Os brasileiros residentes nos Estados Unidos Reynaldo Eid, 49, e Alaor do Carmo Oliveira Júnior, 55, considerados culpados no ano passado pelo Supremo Tribunal do País por facilitarem a entrada de imigrantes ilegais no território norte-americano, acabam de receber a pena de prisão perpétua pelo sequestro de uma paulistana e seu filho de cinco anos.

Segundo a promotoria do caso, a brasileira e a criança entraram ilegalmente na Flórida em 2005. Passando de “coiote” a “coiote”, teriam chegado a Reynaldo, que reside em Nova York, e Alaor, que mora em Danbury, Connecticut, em um posto de gasolina na cidade de Costa Mesa, na Califórnia, onde eram aguardados pelo marido da moça.

Reynaldo e Alaor teriam, então, exigido mais dinheiro da família, além de US$ 14 mil já pagos para viabilizar a entrada ilegal nos EUA. Desesperado, o marido teria ligado para uma amiga da família que vive em Orange County, pedindo ajuda para uma fuga.

Os acusados, no entanto, teriam impedido a entrada da mulher no quarto do motel onde o grupo estava hospedado, tentando então fugir com a mulher e seu filho. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Fechar X
Sem mais artigos