Depois de quase dez meses abrindo seu trabalho para discussão através de seu blog, o Obra Em Progresso, o compositor Caetano Veloso está lançando nesta semana o muito aguardado sucessor de (lançado ainda em 2006).

O novo disco do veterano da música baiana chama-se Zii e Zie, que significa “tios e tias” em italiano. O álbum traz a banda com a mesma formação do álbum anterior e é dividido entre o que ele chama de “Transambas” e “Transrocks”.

Ao lado do guitarrista Pedro Sá (diretor do projeto, com Moreno Veloso, filho do compositor), o baixista e tecladista Ricardo Dias Gomes e o baterista Marcelo Callado, o compositor preparou as faixas para mostrar uma visão mais simplificada do samba, segundo suas próprias palavras.

O álbum traz músicas próprias, entre as quais Perdeu, Sem Cais, Por Quem?, Lobão Tem Razão, A Cor Amarela, A Base de Guantánamo, Falso Leblon, Tarado Ni Você, Lapa e Diferentemente.

Caetano também optou por duas regravações em Zii e Zie. Escolheu tocar Ingenuidade, na versão do sambista Serafim Adriano, e Incompatibilidade de Gênios, gravada também por João Bosco e Aldir Blanc. Ambas as faixas são de autoria da genial Clementina de Jesus.


Fechar X
Sem mais artigos