Mais uma vez o índice de desemprego no Brasil voltou a subir. De acordo com números da Fundação Seade e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em abril, aumentaram de 15,1% para 15,3% os trabalhadores sem emprego no país. Os dados foram apresentados na manhã desta quarta-feira (27).

Mesmo sendo a terceira alta consecutiva, que atingiu as seis principais regiões metropolitanas do país, a pesquisa sinaliza para a diminuição do ritmo do aumento do desemprego no Brasil.

Para São Paulo, a taxa estimada é de 15% de trabalhadores desocupados, contra 14,9% de março. Os dados representam um total estimado de 1,56 milhão de pessoas, 17 mil a mais do que no mês anterior. A pesquisa de março havia registrado o maior aumento da série histórica, que é apurada desde 1985.

Já Belo Horizonte teve aumento de 10,2% para 10,8%, enquanto o Distrito Federal de 17,2% para 17,5%. Já Porto Alegre teve o desemprego avançando de 11,7% para 12,1%, enquanto o Recife saltou de 20,3% para 20,7% e Salvador de 20,1% para 20,5%.

No mês passado, o total de desempregados nas seis regiões foi estimado em 3,07 milhões de pessoas, 69 mil a mais do que no mês anterior. A criação de vagas foi de 52 mil, porém insuficiente para absorver a entrada de 122 mil pessoas no mercado de trabalho.

Fechar X
Sem mais artigos