Com ingressos esgotados em 30 minutos logo na data em que começaram a ser vendidos, era difícil imaginar que na porta do SESC Pinheiros, em São Paulo, ainda poderia haver cambistas oferecendo entrada para ver a bela homenagem ao artista multimídia francês Serge Gainsbourg feita por sua ex-mulher Jane Birkin e pelo arranjador, amigo e parceiro Jean-Claude Vannier, mais Caetano Veloso e a Orquestra Imperial

Aos que enfrentaram com sucesso a tempestade de São Paulo e/ou pagaram R$ 20 a mais pelas entradas compradas de última hora, ficou a vontade até de repetir a façanha hoje (sexta-feira, 4/9), quando acontece a última apresentação do espetáculo. É que tudo não poderia ter sido menos perfeito.

Às 21h20, quando os 16 instrumentistas da Orquestra Imperial eram revelados por detrás das cortinas, quem estava no teatro ainda se sentava para depois ficar arrebatado na poltrona por uma hora e trinta minutos. De paletó preto com um grande cravo vermelho na lapela, Vannier, grande estrela da noite, regeu a big band brasileira com tanto entrosamento que todos eram só sorrisos nas 21 canções que tocaram.

Thalma de Freitas e Nina Becker estavam lindas em vestidos brilhantes, saias de couro e franjas. Cantaram as canções tão belamente como provocaram o público e os outros músicos com coreografias improvisadamente ensaiadas. Mas foi Jane Birkin, só de camiseta e tênis All Star, quem magnetizou tudo quando entrou no palco às 22h10.

A pronúncia natural do francês e a mão no bolso, à vontade, enquanto dizia versos de seu amado Gainsbourg, morto em 1991 com os mesmos 63 anos que ela tem hoje, tornou a performance emocionante e cheia de propriedade. Tudo tão delicado quanto o dueto que fez com Caetano em Je Suis Venu Te Dire que Je M’em Vais. Com rostos colados e carinhos fraternos, os dois fizeram o momento mais bonito do show.

Para o bis, ficou o samba com raiz franco-brasileira Les Sambassadeurs e o canto à capela de Jane com La Javanaise. Quando ela agradeceu a Gainsbourg e ao Brasil antes de deixar o palco pela última vez, é certo que a plateia do SESC Pinheiros, mesmo sem dizer uma palavra, agradeceu de volta pela mágica noite.

Ouça as músicas de Serge Gainsbourg na Rádio UOL

Fechar X
Sem mais artigos