Conheci o Carlinhos quando eu era VJ da MTV. Ele foi meu diretor nas viagens do Mochilão Rock Estrada pelo México, Belém do Pará e São Paulo. (sim a gente viajou em São Paulo). Em Puerto Escondido, a gente passou uma noite tocando violão. Eu nem sonhava que um dia ele virasse músico. E virou um excelente músico. Carlinhos fala da mesma coisa que estamos batalhando. Ele fala de um mundo mais bonito. O site dele é esse aqui: www.carlinhoszodi.com.br

Carlinhos é o tipo de cara que tudo que faz, faz bem. É excelente diretor de TV, anda de skate muito bem, pega onda, e faz altas músicas.

Fiz 5 perguntas verdes para saber se ele acha possível salvar o planeta:

Gabriel Moojen – O que você faz pelo meio ambiente?
Carlinhos Zodi – Tento viver da maneira mais harmônica que eu possa com o meio ambiente. Vai desde coisas práticas como separar meu lixo pra reciclagem, não desperdiçar água ou não consumir excessivamente a reformular meus pensamentos e minhas relações interpessoais e com o mundo.

Gabriel Moojen – O que você vê que o deixa triste quando o assunto é meio ambiente?
Carlinhos Zodi – Muitas coisas, crescimento urbano perto das praias sem o devido cuidado e planejamento. Grandes negócios que não levam em conta o bem estar coletivo. Falta de orientação por parte dos órgãos e veículos responsáveis às pessoas menos informadas. Nossa…. Dá pra ficar aqui um bom tempo enumerando.

Gabriel Moojen – Você acredita que pode salvar o planeta?
Carlinhos Zodi – Sim, eu acredito e pretendo continuar acreditando até meu último segundo de vida.

Gabriel Moojen – Você mudou alguma coisa da sua vida pensando no futuro do planeta?
Carlinhos Zodi – Mudei e continuo mudando conforme vou me orientando mais. Acho que é uma mudança constante pra todos que entram nesse caminho.

Gabriel Moojen – O que é um desperdício com o planeta para você e por quê?
Carlinhos Zodi – Um desperdício pro planeta em minha opinião é toda essa energia humana, física, mental e psíquica mal canalizada. Desperdiçada e sem tanto proveito. Se todas as pessoas começassem a canalizar suas energias um pouco mais em prol do bem estar coletivo viveríamos bem perto do que achamos ser o paraíso.

Fechar X
Sem mais artigos