Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

O Governo britânico quer obrigar os bares e pubs do país
a oferecer vinho em taças menores que as utilizadas normalmente, em uma
tentativa de combater o consumo de álcool, que preocupa as autoridades de
saúde.

 

Os clientes poderão pedir uma taça de 125 mililitros, frente
às duas medidas usuais de 175 e 250 mililitros (esta última equivalente a um
terço de garrafa), segundo esses planos, revelados pelo jornal Evening
Standard
.

 

O Governo reage assim às recomendações de especialistas em
saúde que consideram que, com as medidas atuais, praticamente obriga-se os
clientes a consumirem mais álcool do que deveriam.

 

A organização Alcohol Concern afirma que os bares estão
enganando os clientes, que acham que consomem menos álcool porque se limitam a
poucas taças, mas que equivalem, devido ao tamanho, a uma grande ingestão.

 

No entanto, algumas redes de pubs insistem em que, se não
oferecem atualmente taças menores, é porque realmente não há demanda e reclamam
que o Governo pretenda tratar os consumidores como se fossem crianças.

Fechar X
Sem mais artigos