Nem pense que você vai conhecer a pessoa que está por trás da personagem Ximbica, a mais nova diva da música trash pop que ganhou projeção nacional e virtual nessa semana com uma paródia de Telephone de Lady Gaga. Lia ST não revela sua idade nem seu sobrenome. “O foco é a Ximbica e não a Lia”. O que se sabe apenas é que a garota trabalha como webdesigner e tem dividido seu tempo entre diversas entrevistas e o mundo real.

 

Em entrevista por telefone para o Virgula descobrimos um pouco mais da cantora que fez o trash ser assunto de grande parte das rodas de conversa no país. Ximbica nasceu para uma série chamada Tandy, produzida pela empresa SimVip Media Center, especializada no jogo The Sims.

Ximbica

Como se não bastasse ser uma paródia de apresentadora de programa infantil – o Ximbica Xou – para uma série criada dentro de um jogo de realidade virtual, Ximbica era o único personagem real, ao lado de animações de computador. Os fãs do jogo gostaram da ideia, acharam divertida e pediram mais ações da personagem. “Aos poucos ela foi ganhando notoriedade e estourou com o Ximbication“, música inspirada em Celebration, da diva Madonna.

 

Não foi de uma hora para outra que Ximbica saiu do Ximbica Xou e se transformou em uma diva do trash. O caminho foi percorrido com alguns clipes que foram tendo uma qualidade cada vez melhor. O primeiro programa foi seguido por hits como “Vou De Táchi“, “Libera A Saída“, “Ximbication (The wait is ova!)” e então veio a versão de Telephone de Lady Gaga, com participação de Nany People. “O custo de Telefone foi o dobro do que tivemos com Ximbication”.

A escolha da música para o novo clipe foi feita com a ajuda dos fãs. “Por Lady Gaga estar em evidência e ter toda essa loucura na apresentação, na forma de se vestir. E tem o gosto pessoal também”, explica Lia, que achou o clipe perfeito por ter duas divas de uma só vez, já que conta com a participação de Beyoncé. Ou estaria Lia falando sobre Ximbica e Nany People? Nunca se sabe…

 

As letras são escritas com colaboração da equipe de produção, assim como figurino e cenário. “É uma junção de ideias e loucuras. Inspiração cósmica. No Telefone, por exemplo, Ximbica já aparece toda trabalhada no paetê. É bem Gaga, uma coisa doida. E não sei se você está ligada em moda, mas paetê é tendência. Sem querer, deu certo”, explica a antenada Ximbica.

Nany People foi uma escolha de Lia, que a viu em um programa de TV e achou “tudo muito incrível”. Ela elogia: “Nany People é muito talentosa. Vi a apresentação e fiquei pasma. Corremos atrás e ela aceitou. Foi maravilhoso. Ela foi muito gentil e generosa de estar ao lado da Ximbica. Eu dou cinco estrelas para Nany People”. O clipe foi gravado no tempo que Nany tinha livre, então a produção correu para arrumar cenário, figurino e tudo ficou pronto em três dias, a tempo de ser lançado juntinho com o clipe original, de Lady Gaga e Beyoncé.

 

Sobre o próximo trabalho, Lia ainda não sabe dizer qual será. “Conforme você vai caminhando, mudam as ideias. Não existe um planejamento”. Celebridades nacionais – Xuxa e Angélica – já foram alvo de Ximbica, internacionais também – Madonna, Lady Gaga e Beyoncé – e até a subcelebridade de internet Stephanie foi citada num dos clipes, sendo enterrada pela nova diva. Os próximos clipes dependem dos fãs e do caminho trilhado por Ximbica, Lia e toda a equipe.

 

Para fechar a conversa perguntamos quem ela preferia: Madonna ou Lady Gaga. “As duas são ótimas, maravilhosas, divas. Madonna é marketeira, planeja toda a carreira até hoje. Lady Gaga tem toda aquela polêmica. Se você perguntasse da Beyoncé, então, ficaria ainda mais difícil. Não dá pra escolher”.

Nessa altura da conversa não dá mais pra separar quem é Lia e quem é Ximbica. Criadora e criatura se fundiram e talvez nem elas mesmas consigam mais saber em que ponto termina uma e começa a outra. Lia deixou bem claro no começo da conversa: “Não sou atriz, não sou cantora, mas sou cara de pau”. Ela é totalmente Ximbica.

Sem mais artigos