A Petrobras, que há seis dias anunciou a descoberta de uma jazida de petróleo em águas profundas na costa da Angola, anunciou nesta terça-feira (17) outra no mesmo país.

A nova reserva, também em águas profundas na costa angolana, foi descoberta em um bloco que é explorado pela Petrobras e pela Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), segundo um comunicado da estatal brasileira.

A jazida no bloco 18/06 foi descoberta com a perfuração do poço Manganês-01, em uma região de 1.500 metros de profundidade e a cerca de 200 quilômetros de Luanda, capital de Angola.

A perfuração permitiu comprovar “a existência de uma jazida de excelente qualidade em uma coluna de 82 metros de reservas areentas” que conta com uma pressão elevada e um “excelente índice de produtividade”.

O petróleo descoberto tem 20 graus de qualidade na escala API, segundo a Petrobras.

A jazida foi descoberta em um bloco em que a Sonangol (40%) é concessionária, mas no qual a Petrobras (30%) é operadora. Os outros parceiros no consórcio são a Sonangol P&P (20%), a Geminas (5%) e a Falcon Oil (5%).

Fechar X
Sem mais artigos