A companhia petrolífera hispano-argentina Repsol YPF anunciou nesta quarta (9) que devido ao grande potencial do campo de Guará, situado em águas profundas da Bacia de Santos, instalará uma plataforma para produzir 120 mil barris de petróleo ao dia.

Nas últimas horas Repsol YPF e seus sócios, Petrobras e British Gas, informaram da “altíssima produtividade” do campo de Guará, que acumula entre 1,1 e 2 bilhões de barris de petróleo leve de alta qualidade e de gás natural.

Repsol YPF anunciou sua decisão de instalar a plataforma em comunicado à Comissão Nacional da Bolsa de Valores (CNMV, órgão regulador dos mercados).

Guará se transformará no segundo campo de toda a Bacia de Santos em entrar em produção, apontou Repsol, que participa com 25% no consórcio descobridor.

O presidente da Repsol YPF, Antonio Brufau, avançou em declarações à emissora espanhola Rádio Intereconomía que poderiam começar a extrair petróleo de Guará nos próximos dois ou três anos.

Brufau destacou a estabilidade jurídica do Brasil e ressaltou que o novo marco legal para a exploração de reservas que prepara o Governo de Luiz Inácio Lula da Silva não afetará os campos já licitados e concedidos.

“Nossa situação atual se mantém inalterável”, disse Brufau, que acrescentou que só terão que adaptar-se ao novo marco no que respeita às novas concessões.

O poço de Guará, cujo descobrimento se anunciou em junho de 2008, está situado no bloco BANCO MUNDIAL-S-9, a cerca de trezentos quilômetros do litoral do Estado de São Paulo.

Durante os testes de produção, os fluxos provenientes do campo de Guará permitiram estimar que um só poço tem um potencial de várias dezenas de milhares de barris por dia.

O consórcio, formado pela Petrobras (com 45%), que atua como operadora, BG Group (com 30%) e Repsol YPF (com 25 %), continuará trabalhando para definir as dimensões da área.

Para isso, está prevista a perfuração de um novo poço.

A companhia destacou que os indícios de hidrocarbonetos no poço Vampira e os descobrimentos realizados no primeiro semestre em Panoramix, Piracucá e Iguaçu se somam aos dos megacampos Guará e Carioca e consolidam as águas do Brasil como uma das maiores áreas de crescimento em reservas de hidrocarbonetos no mundo.

Este ano, Repsol anunciou 12 achados de petróleo e gás, entre os que figuram alguns dos maiores do setor.

Fechar X
Sem mais artigos