O cantor e compositor britânico Rod Stewart, de 64 anos, enfrenta um processo de US$ 3,2 milhões pela falta de pagamento de faturas a um dos escritório de advocacia mais conhecidos dos Estados Unidos, o Glaser, Weil, Fink, Jacobs, Howard & Shapiro, em Los Angeles.


 


Segundo o jornal britânico The Independent, o escritório defendeu Stewart em vários casos de shows suspensos, entre eles um por motivos de força maior: o cantor não pôde cumprir com seu compromisso de fim de ano com um hotel de Los Angeles por estar recuperando-se de um câncer.


 


A empresa também o defendeu em outra disputa com os promotores de uma turnê pela América do Sul em 2004, na qual era exigido o pagamento de uma indenização de US$ 2,1 milhões.


 


Um porta-voz de Stewart, que tem uma fortuna estimada em mais de US$ 160 milhões, se negou a comentar sobre o processo.


 


Mas sua antiga banda, os Faces, insinuou estar disposta a fazer uma nova turnê no ano que vem, mas sem o cantor, que poderia ser substituído por Mick Hucknall, do Simply Red.


 


Com mais de 100 milhões de álbuns vendidos, Stewart planeja, por sua parte, uma turnê no ano que vem com seu último álbum, Soulbook.


 


Se as expectativas forem confirmadas e Stewart não se unir a seus ex-companheiros de Faces, Hucknall poderia substituí-lo, segundo o tecladista Ian McLagan.


 


“Esperamos muito tempo para que Rod aceitasse, mas ele disse não no final. Portanto vamos fazer a turnê de qualquer maneira”, disse McLagan.

Fechar X
Sem mais artigos