O turismo mundial deve apresentar uma queda de receitas entre 6% e 8% neste ano. A conclusão é da Organização Mundial do Turismo (OMT), que publicou um estudo sobre o tema na última terça-feira (10).

Para a organização, a queda do faturamento do setor será até dois pontos percentuais a baixo no volume dos turistas. Isso quer dizer que muitos seguem fazendo suas viagens, mas que estão mais preocupados com os gastos. Em muitos casos, as viagens são para locais mais próximos e com menos tempo de duração.

De acordo com a OMT, essa tendência teve início em setembro do ano passado, com o auge da crise internacional. No entanto, a entidade já enxerga uma recuperação a partir de julho e agosto deste ano.

Os dados constam na última edição do Barômetro do Turismo Mundial da OMT, pesquisa feita com mais de 330 especialistas de todo o mundo. O documento mostra também que confiança no setor turístico está sendo gradualmente recuperada.

Segundo o estudo, todas as regiões do mundo foram afetadas pela crise. Menos a África, que teve um aumento de 4% nas receitas do turismo. Europa, Oriente Médio e as Américas tiveram os piores resultados.
No continente americano, a queda do faturamento chegou a 7% e ainda não há sinais claros de uma recuperação. Mas, levando em conta apenas a América do Sul, a redução de receitas foi de apenas 1%.

Fechar X
Sem mais artigos