Tudo começou quando as abelhinhas resolveram passear perto de um depósito de lixo de uma fábrica de M&Ms na cidade de Ribeauville na região de Alsace, na França.

 

Depois disso, o mel produzido nas coméias da região passaram a ter uma cor azulada, chegando em alguns casos a ter o tom verde. O mistério apavorou os apicutores do local, já que não faziam ideia como aquilo havia acontecido. Poderia não ser nada, ou poderia ser algo bem grave.  

 

 

De acordo com o site “The Mirror“, isso vem acontecendo desde agosto e não tem deixado os produtores de mel muito felizes. Eles partiram para uma cruzada para identificar onde estava o problema. E parecem ter certeza de que a fonte para toda essa confusão é mesmo a fábrica de chocolates, que produz doce coloridos (vermelho, amarelo, azul e verde). 

 

O mel não será vendido. “Pode ter cheiro de mel e gosto de mel, mas não é mel”, informou a câmara responsável pela venda do produto no país. O que é uma dor de cabeça a mais para os produtores locais, que precisam lidar com a queda misteriosa do número de abelhas ao redor do mundo. A França é a maior produtora de mel da União Europeia. São 18,330 toneladas do produto por ano. 

A companhia que processa o lixo da fábrica de M&Ms, a Agrivalor, confessou que havia latóes despejados por perto do local com restos de corante neles. Philippe Meinrad, administrador da empresa, informou que o problema já foi resolvido. Resta saber se as abelhas voltarão a produzir mel de verdade.

Fechar X
Sem mais artigos