Reprodução/BBC

O ex-soldado dos Estados Unidos K.T. Robbins, de 98 anos, precisou esperar 75 anos para dizer “eu sempre te amei” a Jeannine Ganaye, a jovem francesa que ele conheceu durante a Segunda Guerra Mundial, agora com 92 anos.

O reencontro ocorreu na França durante as comemorações do 75º aniversário do Dia D, data na qual as tropas aliadas desembarcaram na Normandia, em 6 de Junho de 1944.

De volta a 2019, o tempo parece não ter passado para o amor dos dois. Eles se abraçaram emocionados e ela o beijou no rosto. K.T. finalmente pode dizer “eu sempre te amei, você nunca saiu do meu coração” e ouvir da amada: “eu também sempre pensei em você”.

Segundo o canal francês French 2, responsável por organizar o encontro, os dois se conheceram em 1944, enquanto K.T. servia no nordeste da França. O romance foi interrompido abruptamente dois meses depois, quando o soldado foi realocado.

Reprodução/BBC

“Eu dizia a mim mesma, ‘ele está lá’, e me perguntava se um dia voltaria. Sempre me perguntei, sempre”, Jeannine contou ao veículo. Antes de partir, o soldado havia dito que tentaria voltar, mas não aconteceu desta forma. Após o final da guerra, Jeannine chegou a ter aulas de inglês na esperança de vê-lo novamente.

Eventualmente, os dois se casaram com outras pessoas. O americano ficou viúvo em 2015 e Jeannine é mãe de cinco filhos, segundo informações do Daily Mail.

O par se despediu com um selinho e K.T. disse: “Jeannine, eu te amo, garota”. Eles prometeram se encontrar novamente no futuro.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos