O rosto de um cão que viveu há 4.500 anos foi feito em animação após seu crânio, encontrado em um túmulo, ter sido reconstruído. As características físicas do animal foram feitas pela artista Amy Thornton, que usou impressão 3D.

Os restos mortais do cachorro foram descobertos em um local afastado na ilha de Orkney, no norte da Escócia. Por estar em um túmulo e pela forma como estava enterrado, o animal pode ter sido enterrado em uma espécie de ritual, segundo os arqueólogos.

“Os cães claramente já eram importantes em épocas neolíticas, pois eram mantidos e treinados como animais de estimação e guardas e talvez usados por fazendeiros para ajudar a cuidar de ovelhas”, afirmou Steve Farrar, gerente da Historic Environment Scotland, instituição que encomendou a reconstrução da imagem do animal.

Apesar da reconstrução ter sido finalizada só nos últimos tempos, o crânio foi encontrado em 1901, com outros 23 cachorros. Além dos animais, os escavadores encontraram oito restos mortais de humanos.

Fechar X
Sem mais artigos