Um pequeno asteroide do “tamanho de uma casa” passou neste domingo “muito perto” da Terra sem representar nenhum perigo para o planeta, informou a Nasa (agência espacial estadunidense).

“Não é preciso se preocupar, ele está a 40 mil quilômetros”, informou a agência em sua conta no Twitter quando aconteceu a passagem do asteroide, de cerca de 20 metros de diâmetro, pelas “proximidades” da Terra.

Segundo os cálculos da Nasa, o momento de maior aproximação da Terra do asteroide, batizado como “2014 RC”, foi às 14h18 da costa leste dos Estados Unidos (15h18 em Brasília), quando passou acima da Nova Zelândia como ponto mais próximo.

O corpo celeste foi descoberto no dia 31 de agosto pelo programa Catalina Sky Survey, operado pelo Laboratório Lunar e Planetário da Universidade do Arizona, que utiliza dados de três telescópios para procurar cometas, asteroides e objetos próximos à Terra.

O tamanho do asteroide, calculado em cerca de 20 metros de diâmetro, foi estabelecido com base “no brilho de seu reflexo”, informou a Nasa.

O asteroide também foi detectado de forma independente há uma semana pelo telescópio do Observatório Pan-STARRS situado no Havaí, que informou de suas observações ao Minor Planet Center da União Internacional Astronômica, em Cambridge (Massachusetts).

Os 40 mil quilômetros de distância mínima à qual passou da superfície da Terra no momento de maior proximidade representa um décimo do espaço existente entre o centro do planeta até a Lua, motivo pelo qual os cientistas tinham advertido que devido a seu pequeno tamanho não poderia ser detectado a olho nu.

No entanto, avisaram que os astrônomos amadores poderiam tentar captar com telescópios pequenos a aparição do asteroide, que se movimenta rapidamente e cuja órbita em torno ao Sol “o trará de novo às proximidades de nosso planeta no futuro”.

Fechar X
Sem mais artigos