O empresário Robert F. Smith chocou os formandos de 2019 da Universidade de Morehouse, em Atlanta, ao se comprometer a quitar suas dívidas estudantis, estimadas em US$40 milhões ao todo.

“Essa é a minha turma, 2019. E minha família está fazendo uma doação para eliminar suas dívidas estudantis”, afirmou Smith no último domingo (19), durante a cerimônia de formatura. “Sei que minha turma vai retribuir”, continuou, pedindo aos graduandos que ajudem, no futuro, a melhorar as condições de outros afro-descendentes.

Em seu discurso, Smith ressaltou que embarcar no ônibus rumo ao sucesso não é o suficiente. “Você quer mandar bem, você quer tomar à frente, e você quer levar consigo o máximo de pessoas possível”. “Conto com vocês para preencher este ônibus”.

De acordo com a revista Forbes, a fortuna de Robert F. Smith é estimada em US$ 5 bilhões, o que o torna o negro mais rico dos Estados Unidos. O empresário investe exclusivamente em empresas de software e, em 2016, doou US$ 20 milhões ao Museu de História Afro-Americana.

Neste ano, Smith já havia anunciado uma doação de US$ 1,5 milhão à Universidade de Morehouse. O pagamento dos créditos estudantis, porém, não estava previsto, surpreendendo até mesmo a administração da instituição, segundo o jornal local Atlanta Journal-Constitution.

“Parece que é Dia das Mães novamente”, exclamou a mãe de um dos estudantes contemplados à publicação. A dívida de Charles Releford III chegava a US$70 mil.

Martin Luther King Jr., Samuel L. Jackson e Spike Lee são alguns dos antigos estudantes da instituição exclusiva para homens e reconhecida historicamente por ser um pilar da comunidade afro-americana.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos