Na manhã desta quinta-feira (08), finalmente, foi quebrado o silêncio e a brasileira, que virou notícia no mundo todo por leiloar a sua virgindade, deu sua primeira entrevista para uma TV do Brasil. Durante o programa “Mais Você” de Ana Maria Braga, na “Rede Globo”, Catarina Migliorini falou sobre o documentário, do qual participa, rebateu críticas e disse que ainda continua virgem, mesmo depois do lance arrematador no valor de 1,5 milhões de reais. 

Quando questionada sobre a principal motivação para entrar no tal reality e aceitar leiloar a virgindade, Catarina respondeu que vê a situação como um negócio. “Tem o fato de poder fazer parte de um filme, estar em um documentário, de poder viajar e passar por experiências que ninguém mais passou. O diferente, de certa forma, me atrai”, revelou. 

Segundo a menina, foi combinado com o diretor do documentário que ela só faria parte do programa por um valor acima de 500 mil dólares. “Minha mãe está sabendo há muito tempo, porque somos muito amigas. Ela não concorda, mas está do meu lado e aceita minha opinião e minha liberdade”, explicou.

O leilão foi encerrado no final de outubro, quando um japonês deu o maior lance e ganhou o direito de passar uma noite com a garota de 20 anos, que afirma nunca, se quer, ter tido um namorado. 

A garota explica que o “ato” em si ainda não aconteceu e não aparecerá explicitamente no documentário. Ela não pode revelar a data da consumação do acordo – que deverá acontecer durante um voo para não infringir as leis de nenhum país -, e disse ter a opção de desistir desta parte do negócio até o último momento.

“Posso simplesmente olhar para a cara do homem que deu o maior lance e não querer mais”, confessou. Neste caso, basta que a menina devolva por completo o dinheiro do leilão – que fica integralmente com ela, sem divisão entre a equipe de filmagem, diretores etc. 

Sobre a participação vetada no desfile do Fashion Rio, Catarina diz que respeitou a decisão dos organizadores, mas que precisou adiar “o ato” para poder cumprir o compromisso aqui no Brasil. 

Apesar de nunca ter namorado, ela acredita que participar de algo assim não fará diferença
em sua vida amorosa daqui para frente. “Quem me ama aceita o outro do jeito que ele é”, sentenciou. E, para finalizar, disse aos críticos: “Quem tem moral de sobra também deveria leiloar”. 

Fechar X
Sem mais artigos