Um caminhoneiro que tentou furar o bloqueio de outros motoristas na BR116 na altura de Cristal, no Rio Grande do Sul, foi morto com uma pedrada na garganta.

O fato ocorreu na quarta-feira (03), quando um grande grupo de membros do Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC) bloqueava o trânsito em protesto contra o preço do óleo diesel e os pedágios para caminhoneiros.

O motorista foi identificado como Renato Kranlow, de 44 anos, e as autoridades não puderam definir se a pedra que levou na garganta e causou a morte foi lançada pelos caminhoneiros que bloqueavam a estrada.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, após ser agredido por grevistas com um soco por não querer participar do bloqueio, Kranlow foi até uma viatura pedir apoio e foi escoltado a caminho de Camaquã (RS), onde iria prestar queixa em uma delegacia, quando foi atingido pela pedra, que quebrou seu para-brisa e o acertou.

O caminhão desgovernado bateu em um barranco.

Na segunda-feira passada, o MUBC anunciou o início de uma greve de 72 horas, que termina hoje, para respaldar o mal-estar generalizado e apresentar suas próprias reivindicações.

Durante os protestos do mês passado, seis pessoas morreram em diversos pontos do país, quatro delas atropeladas por motoristas que aceleraram contra multidões que bloqueavam o trânsito nas estradas.

Fechar X
Sem mais artigos