Dia 31 de dezembro, 23h59min. Hora de estourar a champagne? Abraçar a família e os amigos? Olhar pra o céu e ver os fogos anunciando a entrada de um novo ano? Que nada!

“Já faz três anos que eu passo a virada fazendo sexo, desde que eu comecei o namoro. Não tem coisa melhor!”, garante o estudante de fisioterapia Alexandre Rodrigues, 19.

Pois é, isso mesmo! Enquanto uns preferem pular sete ondinhas ou comer lentilhas à meia-noite, outros, mais assanhados, resolvem passar a virada se revirando na cama ou em qualquer outro lugar. E quem já fez isso, pelo menos uma vez, não quer mais saber de outra coisa.

“Todo mundo vive inventando milhares de simpatias pra se dar bem no amor e pra ter felicidade. Eu já vou direto ao assunto, na prática. Quer um jeito melhor de começar o ano?”, revela Márcio Oliveira, 21, estudante de engenharia. Ele diz que passou o último reveillon fazendo sexo na praia e que quer repetir a dose dessa vez. “O ano passado foi sensacional. Fazer amor ouvindo o barulho dos fogos, num clima de harmonia e felicidade é algo muito especial, principalmente quando é com quem a gente gosta. Certeza que eu vou querer a mesma coisa pra esse reveillon”, afirma o estudante, que namora há dois anos e meio.

Tradicionalmente, as festas de fim-de-ano são marcadas pela união de familiares e amigos. Dessa forma, fica um pouco complicado despistar tanta gente e dar uma escapadinha, né? Ou não…

Para a publicitária Ana Paula Medeiros, 23, isso nunca foi problema: “Ah, todo ano eu passo junto com meus amigos e com a minha família, mas, sempre quando está chegando a hora, eu dou um jeito de fugir com o meu namorado por alguns minutinhos”, revela. Mas, e a cara-de-pau pra voltar pra ceia depois? “Sem problemas. É claro que um ou outro vai desconfiar, vai achar estranho, mas a gente sempre tem uma desculpinha na manga, preparada pra caso alguém pergunte aonde é que a gente estava. É bom porque o ano já começa com a adrenalina lá em cima”, afirma.

Na praia, no sítio, em casa, com a família por perto, com os amigos rondando…não importa! Se você quer entrar em 2008 com toda a energia do mundo, a dica é curtir a virada fazendo aquilo que você sempre quis, mas que talvez ainda não tivesse tido coragem ou oportunidade (mas sempre com camisinha, hein?).

Fechar X
Sem mais artigos