Uma enfermeira russa foi punida pela Secretaria de Saúde de Tula, cidade a cerca de 160 quilômetros de Moscou, após ser flagrada vestindo apenas um biquíni por baixo da uma veste de proteção transparente.

A foto foi tirada por um dos pacientes e rendeu problemas com a coordenação hospitalar, que entendeu a ação como “descumprimento dos requisitos para vestimento médico”, segundo informações do Daily Mail.

No entanto, a enfermeira reportou ao Hospital Regional de Tula que estava vestindo o biquíni porque estava calor demais para usar seu uniforme por baixo da veste de proteção, utilizada para lidar com pacientes com coronavírus. Ela afirmou que não tinha percebido que o a vestimenta era tão transparente.

Segundo o veículo, a Secretaria de Saúde de Tula emitiu um “sanção disciplinar” para a “enfermeira do Departamento de Doenças Infecciosas que violou os requisitos de uniforme”. O órgão não especificou quais foram essas sanções.

A ação, contudo, foi aprovada por diversos pacientes, principalmente pelos que estavam em sua ala. Um deles contou que os homens não viram problema nas vestes, mas alguns ficavam constrangidos. Outro apoiador da enfermeira comentou: “todos gritaram contra ela, mas ninguém prestou atenção que ela estava vestida daquela maneira por causa do calor”.

Fechar X
Sem mais artigos