Quem aqui já viu aquele filme Brilho eterno de uma mente sem lembranças? Nele, um casal de namorados termina o relacionamento depois de um longo período e a garota encontra dificuldades de esquecer o rapaz. Cansada de sofrer em vão, pois o cara não a quer de volta, ela procura um médico que promete apagar certas memórias da mente humana, a fim de irradiar o sofrimento das pessoas. Porém, tempos depois, o rapaz arrependido volta a procurar a moça e, surpresa, ela não sabe mais quem ele é.

Por maior que seja a loucura, é inevitável pensar que a idéia poderia muito bem ser aplicada em alguns momentos da nossa vida. Afinal, quem não tem em seu histórico alguma coisa ou alguém que merecia ser apagado dos arquivos?

Aquela festa que só deu confusão, aquele bate-boca horroroso com sua melhor amiga, aquela cena do cara que você ama beijando outra ou até mesmo, como no filme, o amor da sua vida que não te quer mais. Que bom seria se a gente pudesse apagar tudo isso da mente, não? Certamente o mundo seria menos triste. Mas e as experiências e os aprendizados que a gente tira dessas experiências ruins? Vale a pena esquecer isso também?

VOCÊ APAGARIA FATOS DA SUA MEMÓRIA?

Fechar X
Sem mais artigos