Um garoto chinês de oito anos andou aproximadamente 4,8 km para chegar a sua escola, a Zhuanshanbao Primary School , na província de Yunnan. Além de ser um longo caminho para percorrer, ele fez tudo isso em um frio de -9°C. Ele não queria perder a prova que teria naquele dia.

Reprodução

Um garoto chinês de oito anos andou aproximadamente 4,8 km para chegar a sua escola, a Zhuanshanbao Primary School , na província de Yunnan. Além de ser um longo caminho para percorrer, ele fez tudo isso em um frio de -9°C. Ele não queria perder a prova que teria naquele dia.

A professora tirou uma foto ao vê-lo chegar com os cabelos e roupas congeladas. A foto viralizou e, depois disso, diversas pessoas entraram em contato com a escola para tentar melhorar as condições de acesso à escola para ele e para seus colegas.

Um garoto chinês de oito anos andou aproximadamente 4,8 km para chegar a sua escola, a Zhuanshanbao Primary School , na província de Yunnan. Além de ser um longo caminho para percorrer, ele fez tudo isso em um frio de -9°C. Ele não queria perder a prova que teria naquele dia.

Reprodução

Fu Heng, diretor da escola primária, não conseguia acreditar no que seus olhos viam quando o viu chegar. O estudante apresentava gelo nos cabelos, que contrastavam com suas bochechas vermelhas. A internet apelidou-o de “Ice Boy” (Garoto de Gelo) e, em seguida, a escola recebeu mais de US$ 15 mil em doações, 20 equipamentos de aquecimento e 144 roupas quentes.

“Foi o primeiro dia de seus exames finais”, disse Heng. “As temperaturas caíram para menos nove graus Celsius em cerca de 30 minutos naquela manhã”, contou Fu Heng. O diretor afirmou que o menino mora longe da escola. Heng também observou que ele é considerado o “palhaço da classe”, constantemente encontrando maneiras de fazer seus 16 colegas de classe morrer de gargalhadas. É louco pensar que o menino mantém uma atitude positiva, apesar de viver em extrema pobreza e passar a maior parte do tempo apenas com sua irmã e sua avó.

Fechar X
Sem mais artigos