O cachorro clonado Samson é capaz de farejar Covid-19, segundo a dona

O cachorro Samson virou celebridade mundial nesta semana após uma declaração de que ele era capaz de detectar o novo coronavírus. O animal pertence à ex-primeira dama da Islândia, Dorrit Moussaieff.

Aos 70 anos, Dorrit polemizou ao afirmar que Samson, que foi clonado no ano passado, tinha um olfato sobrenatural e podia identificar pessoas que estavam com a Covid-19.

Já não é a primeira vez que a ex-primeira dama islandesa causa polêmica. A primeira delas veio com o próprio Samson, que é clone do antigo cãozinho de Dorrit, Samur. Ela afirmou à época que Samur morrera de tanto que ela o amava.

Dorrit disse às autoridades de saúde da Islândia que deseja que Samson faça parte de estudos relacionados ao novo coronavírus para poder ajudar o seu país em uma possível cura da Covid-19.

“Quero treiná-lo para farejar Covid. Espero que, se isso funcionar, possa ajudar a Islândia”, disse Dorrit a uma reportagem local. Ainda não há informações sobre pesquisadores terem aceitado “a ajuda” de Samson.

Fechar X
Sem mais artigos