Um fio de cabelo foi encontrado em um quadro, o dono da obra de arte quer provar que ela foi pintada pelo renomado Vincent van Gogh. Segundo a reportagem do The Telegraph, o quadro vem sendo motivo de grande discussão entre os especialistas.

 

Museu convoca mulheres a serem “telas vivas” para homenagear Frida Kahlo

Numa tentativa de resolver um dos mistérios do mundo da arte, um fio de cabelo, longo vermelho, pode solucionar tal mistério. O cabelo foi levado para um laboratório especializado, e amostras de DNA retiradas a partir dele serão comparados com os de parentes de Van Gogh.

Se confirmado um Van Gogh, a pintura poderia alcançar um valor em torno  39 milhões de euros, e fazer o colecionador de arte Markus Roubrocks, seu proprietário, um multimilionário.

A pintura brilhante de um vaso de peônias multicoloridas que descansam em um assoalho de madeira foi descoberta em um sótão belga em 1977, e desde então o debate tem se intensificado no mundo da arte se é a obra do mestre holandês.

Roubrocks, que herdou a pintura de seu pai, sempre defendeu que é um original de Van Gogh, pintado na primavera de 1889, um ano antes da morte do artista. Dois especialistas em arte independentes que examinaram a imagem afirmaram a autenticidade da obra, mas o Van Gogh Museum, em Amsterdam contesta, dizendo que as pinceladas são inconsistentes com o estilo de Van Gogh, e, portanto, a pintura não é nada mais do uma fraude.

Ester Monnik, o especialista conservação, que achou o cabelo disse ao jornal que: “o Cabelo deve ter vindo do artista, porque ele estava tão profundamente enraizado na pintura sob camadas de tinta”. 

Fechar X
Sem mais artigos