As autoridades da Flórida buscam um homem desaparecido no interior de um enorme buraco, de cerca de nove metros de profundidade, que foi formado na quinta-feira (28) a noite em um quarto de sua residência, em Brandon.

Os bombeiros temem que a enorme cova formada no dormitório siga crescendo e, por isso, ainda não conseguem entrar no buraco para procurar o homem identificado como Jeff Bush.

“O buraco é extremamente instável”, explicou o chefe do departamento de bombeiros do condado de Hillsborough, Ron Rogers, em entrevista coletiva realizada 20 horas depois que o solo da casa rompeu pela primeira vez.

As possibilidades de que Jeff Bush esteja vivo são muito pequenas, afirmou horas antes o chefe do departamento de bombeiros local, Ron Rogers, na primeira entrevista coletiva do dia, oferecida em frente à residência do desaparecido.

O buraco se formou quando Jeff estava em seu quarto, e seu irmão, Jeremy Bush, que também estava em casa no momento do incidente, ouviu um forte barulho e posteriormente escutou os gritos de Jeff pedindo ajuda.

Quando chegou ao local e acendeu a luz, só viu um enorme buraco no solo e parte do colchão da cama de seu irmão.

Então, Jeremy começou a cavar entre os escombros até a chegada da polícia, que obrigou ele a sair de casa pelo local oferecer riscos.

Em declarações à imprensa local, Jeremy Bush relatou tudo o que aconteceu na residência. No momento do incidente, havia cinco pessoas no local, incluindo uma criança de dois anos.
“Dentro de mim sei que está morto, mas quero estar aqui com ele. Era meu irmão”, disse entre soluços, rodeado de familiares.

Por enquanto, é muito perigoso que os agentes de bombeiros tratem de escavar, já que o buraco segue crescendo.

Bill Bracken, responsável da companhia de engenharia que está fazendo os trabalhos de emergência, detalhou que o buraco tem entre seis e nove metros de diâmetro e nove metros de profundidade.

“Começou no dormitório, embora esteja aumentado de tamanho e já está quase tomando toda casa”, explicou à imprensa local. Por isso, os imóveis vizinhos também foram evacuados.

Este tipo de buracos são relativamente frequentes na Flórida, devido ao terreno de pedra caliça e outras rochas carbonatadas sobre o qual se assinta, que entram em erosão facilmente com a água subterrânea criando buracos que, em algumas ocasiões, provocam a derrubada do que está acima do nível da superfície.

Assim explicou o Departamento de Proteção de Meio Ambiente da Flórida, que detalhou que “estes buracos se formam em terrenos cárstico, principalmente pelo colapso de sedimentos superficiais nas cavidades da rocha caliça”.

“As águas subterrâneas ligeiramente ácidas dissolvem lentamente a rocha criando cavidades e cavernas na pedra caliça durante muitos anos. Assim, até que o teto da cavidade já não possa suportar o peso dos sedimentos superiores e a terra afunde sobre a cavidade”, apontou em comunicado.

Fechar X
Sem mais artigos