A rede de supermercados Lidl

Divulgação A rede de supermercados Lidl

Chegou o grande dia em que uma pessoa foi demitida por trabalhar demais. Um gerente de uma das lojas do supermercado alemão Lidl está processando a empresa após ser mandado embora por ter se esforçado de forma exagerada no batente.

O caso ocorreu em Barcelona, uma das cidades europeias atendidas pela rede. Identificado como Jean P, o profissional costumava assumir o seu posto por volta das 5h da manhã, uma hora antes do início do seu expediente. Além disso, era sempre um dos últimos a sair.

Os chefes da loja justificaram a demissão por Jean descumprir as regras de horas extras da empresa, acumulando um período muito grande de horas não remuneradas nos 12 anos em que esteve no cargo.

De acordo com a Lidl, Jean descumpriu o regulamento que diz que “cada minuto de trabalho deve ser remunerado, e cada minuto trabalhado deve ser registrado” por não registrar o tempo extra que ficava na empresa.

Um outro empregado da loja, porém, disse no tribunal que a Lidl admitiu que jamais instruiu Jean a não entrar mais cedo sem registro. “Ele foi punido por trabalhar demais, além de fazer tremendo esforço para a loja funcionar corretamente”, disse o advogado do empregado, Juan Guerra.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos