O indiano Soumya Bhattacharya tinha comprado passagens para o voo da Ethiopian Airlines que o levaria de Adis Abeba, na Etiópia, à Nairobi, no Quênia, mas não embarcou de última hora por causa de uma reunião. Sua esposa, Shikha Garg, com quem havia se casado há menos de três meses, viajou mesmo assim. Ela iria a uma reunião na ONU.

“Embarquei, assim que pousar te ligo”. Esta foi a última mensagem enviada por Shikha. Antes que tivesse tempo de responder, o marido recebeu uma ligação para avisar que o voo havia sofrido um acidente. Segundo o site Daily Mail, Garg era consultora do Ministério do Meio Ambiente indiano.

O acidente aéreo aconteceu na manhã do último domingo (10) e matou as 157 pessoas de 35 nacionalidades diferentes.

Fechar X
Sem mais artigos