A principal biblioteca da Universidade de Nova York (NYU), construída em 1973 com 12 andares e altura de 45 metros, está sendo reformada com biombos de aluminío, que servirão para fechar suas galerias, já que desde sua inauguração, três estudantes se suicidaram no local.

 

A Biblioteca Elmer Holmes Bobst está passando por modificações para fechar seus balcões interiores e escadas, com telas que tem como objetivo “reforçar a segurança e atualizar sua funcionalidade e estética”, informou a instituição acadêmica em comunicado emitido nesta segunda-feira (20) à “Agência Efe“.

Os dois primeiros casos de suicídio envolvendo estudantes, segundo detalha em sua edição de hoje o “The New York Times“, aconteceram em 2003, com intervalo de um mês. Em novembro de 2009, mesmo com medidas de proteção provisórias, um terceiro estudante, saltou novamente das galerias.

Os antemparos instalados foram concebidos, segundo os encarregados pela reforma, para conversar a luz, a circulação e dar e a vista no interior das galerias. A previsão é que as obras sejam encerradas em setembro.

Fechar X
Sem mais artigos