Beijo gay em novela é bacana, mas mudanças são construídas mesmo é na rua, em conversas sinceras em mesas de bar e em casa, por gente do dia a dia (como diria algum filósofo existencialista por aí). Neste domingo (7), a 19ª edição da Parada do Orgulho LGBT tomou as ruas de São Paulo com o tema “Eu nasci assim, eu cresci assim, vou ser sempre assim: Respeite-me”, e o Virgula foi atrás de histórias sobre… respeito.

A gente bateu um papo com alguns dos manifestantes e pediu para que eles contassem “causos” de suas próprias vidas, coisas que os fizeram acreditar em um mundo mais acolhedor e menos homofóbico. Nas fotos e legendas da galeria aqui em cima, eles mostram que a aceitação e o apoio, às vezes, vêm de onde você menos imagina. As histórias são bonitas; dá uma olhada.

Fechar X
Sem mais artigos