Crédito: Andrea Kane / Institute for Advanced Study

A americana Karen Keskulla Uhlenbeck é a primeira mulher a ganhar o Prêmio Abel, um dos mais prestigiados da Matemática e considerado o Nobel da área. O anúncio foi realizado nesta terça-feira (19) pela Academia Norueguesa de Ciências e Letras.

De acordo com o presidente da comissão, Hans Munthe-Kaas, a professora conquistou o prêmio por seu pioneirismo, trabalho em análise geométrica e teoria de calibre, “que transformou dramaticamente o cenário matemático”.

“Foi inesperado”, contou Keskulla Uhlenbeck à Nature. O anúncio, segundo ela, veio por meio de uma amiga, após a academia não ter conseguido entrar em contato diretamente.

Crédito: Andrea Kane

Ela é uma forte defensora da igualdade de gênero dentro da Ciência e da Matemática, sendo a cofundadora do Programa de Mulheres na Matemática. Fundado em 1993, o intuito é instigar mulheres a lideraram pesquisas em todos os estágios de suas carreiras. Mas essa não foi a primeira vez que a professora desbravou uma área predominantemente masculina: em 1990, ela se tornou a segunda mulher na história a palestrar no Congresso Internacional de Matemáticos, o mais importante da área.

Karen Keskulla Uhlenbeck é especialista em equações diferenciais parciais, professora visitante na Universidade de Princeton e professora associada do Instituto de Estudos Avançados (IAS) dos Estados Unidos.

Fechar X
Fechar X