Nesta segunda-feira (13), as pílulas do dia seguinte começam a ser distribuídas nas estações de ônibus, metrô, trem e em centros de saúde de São Paulo. São 20 pontos onde a farmácia Dose Certa estará instalada. Você pode retirar as pílulas das 8h às 17h, com receita médica emitida em qualquer únidade pública de saúde.

Para tirar todas as suas dúvidas sobre este remedinho, o Virgula falou com o dr. Alexandre Pupo Nogueira, ginecologista e obstreta do Hospital Sírio Libanes.

B&G: Como funciona a pílula do dia seguinte?
Alexandre: A pílula do dia seguinte tem uma alta dose hormonal (progesterona) que altera o ambiente uterino para a implantação do óvulo. Essa extra carga hormonal torna a camada interna que reveste o útero hostil e sem estrutura para o recebimento do óvulo que não consegue grudar na sua parede. Sem encontrar o ambiente ideal, ele é eliminado.

B&G Quais são os benefícios e os malefícios da pílula do dia seguinte?
Alexandre: Para começar, as pessoas não deveriam precisar tomar esse tipo de pílula. É um absurdo a gente dispor desses métodos pós-gravidez com tanto métodos anticoncepcionais existentes. Hoje em dia só engravida quem quer, ou quem foi vítima do maior azar do mundo. Engravidar “por acidente” é falta de formação, de educação e de um governo competente que trabalhe o assunto junto com o povo. Mas enfim, o benefício é que você consegue evitar uma gravidez caso tenha falhado com algum método anticoncepcional antes. Por causa da alta dose de hormônio no organismo, a menina pode sentir forte sensibilidade nas mamas, inchaço, dor de cabeça e até sangramento.

B&G: Ela é sem 100% eficiente?
Alexandre: Não. Sua eficiência é de 86% a 90%. Ou seja, é menor do que a de qualquer método anticoncepcional usado de forma correta. E essa porcentagem se aplica até as primeiras seis horas. Vai, até 12 horas podemos dizer que ainda é uma margem de segurança boa. Depois disso, a eficiência desaba.

B&G: Existe uma lenda de que se você tomar a pílula do dia seguinte com freqüência (mais de uma vez no mesmo ciclo menstrual ou por vários ciclos seguidos) sua eficiência pode ser abalada. É verdade?
Alexandre: Sim. Porque assim a menina perde o controle do ciclo. A menstruação fica irregular e temos mais dificuldade para saber quando ocorre a ovulação.

B&G: Existe algum caso que a pílula não é indicada?
Alexandre: Não. Mas se você tem Trombose ou teve recentemente é melhor evitar. Vale lembrar que ela não protege contra as doenças sexualmente transmissíveis.

O QUE ACONTECE SE A PÍLULA DO DIA SEGUINTE FOR TOMADA COM O ANTICONCEPCIONAL?

Fechar X
Sem mais artigos