O vídeo abaixo mostra o comandante da Força Nacional Argentina, Juan Alberto López Torales, simular um choque para deter um manifestante em meio a um protesto contra o corte de funcionários pela empresa Lear. O incidente ocorreu em 31 de julho, porém o vídeo foi liberado apenas nessa semana.

O comandante Juan Alberto López Torales claramente se joga em frente ao carro para forjar uma prova contra o motorista. No vídeo, tudo isso fica muito claro e tudo piora após uma ação violenta dos policiais ao forçarem o rapaz a sair do carro, terminando com sua prisão.

O incidente ocorreu no meio de uma manifestação sindical, enquanto os manifestantes estavam protestando de uma forma diferente: eles estavam em carros, dirigindo muito devagar e depois aceleravam antes de serem pegos pelos policiais. Essa forma de protesto provoca um baita trânsito na hora de pico e incapacita a polícia de agir contra a manifestação legítima.

Em entrevista à rádio argentina Vorterix, o secretário de segurança Sergio Berni afirma que o policial estava apenas cumprindo seu dever. “Para mim, o policial não finge o acidente. Tecnicamente, o que ele fez foi cumprir o seu dever”, afirma Berni.

O motorista, identificado como Christian Romero, foi detido e está sendo processado por desacato e por atentar contra uma autoridade. Parece que alguns generais se esqueceram que a ditadura na Argentina já acabou.

Assista ao vídeo:

Fechar X
Sem mais artigos