Um professor de Los Angeles (EUA) foi detido e acusado de abusar de 23 de seus alunos, que tinham seus olhos vendados e, entre outras coisas, eram obrigados a engolir seu sêmen.

Mark Berndt, de 61 anos, tinha mais de 30 anos de experiência dando aulas no colégio primário Miramonte Elementary School, no sul de Los Angeles, de onde foi demitido em março de 2011.

 

As autoridades iniciaram há mais de um ano uma investigação sobre supostos delitos de conotação sexual cometidos por Berndt depois que uma empresa de revelação de fotografias descobriu mais de 40 imagens nas quais crianças eram vistas com os olhos vendados e a boca coberta com fita adesiva.

Algumas dessas instantâneas mostravam meninas com uma espécie de colher de plástico azul cheia com uma “substância desconhecida de cor branca”, explicaram autoridades policiais.

Em testes realizados em uma colher azul e em um contêiner vazio, ambos recolhidos na lata de lixo da sala de aula do professor, foram detectados restos de sêmen com o DNA de Berndt.

Os detetives recuperaram outras 390 fotografias em propriedade do suspeito nas quais apareciam as crianças, algumas delas com baratas no rosto e na boca.

Após a investigação foram apresentadas acusações contra Berndt por abusos de índole sexual contra 23 meninos e meninas com idades compreendidas entre 7 e 10 anos entre 2008 e 2010.

O acusado está preso enquanto aguarda seu julgamento, com uma fiança estipulada em US$ 2,3 milhões.

Fechar X
Sem mais artigos