Um dos 13 estudantes que ficaram feridos no tiroteio em uma escola do Rio de Janeiro morreu na noite desta quinta-feira, elevando para 12 o número de menores vítimas do massacre, informaram fontes oficiais.

A Secretaria de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro informou que um menor de 13 anos, que estava internado no hospital Saracuruna na Baixada Fluminense, “não resistiu aos ferimentos e morreu”.

A tragédia ocorreu nesta quinta-feira na escola municipal Tasso da Silveira, situada no bairro de Realengo, onde um ex-aluno, aparentemente desequilibrado, abriu fogo contra crianças antes de se suicidar. O massacre provocou o “repúdio” e emocionou a presidente Dilma Rousseff.

Dez meninas e dois meninos com idades entre 12 e 14 anos morreram. Outros 12 estudantes, que ficaram feridos, foram internados em diferentes hospitais da região e alguns permanecem em estado grave.

O atacante, identificado como Wellington Menezes Oliveira, de 23 anos, era um ex-aluno da escola e deixou uma carta na qual dava orientações sobre seu enterro, pedia perdão e demonstrava certo fanatismo religioso.


Fechar X
Sem mais artigos