Brendan Marrocco, um ex-militar de 26 anos que perdeu as quatro extremidades em um atentado no Iraque há quatro anos, não escondeu sua felicidade nesta terça-feira (29) após receber um duplo transplante de braços que lhe permitirá ter “uma segunda oportunidade”.

Em uma grande entrevista coletiva, rodeado por sua equipe médica dirigido pelo doutor Andrew Lee, do hospital Johns Hopkins, Marrocco mostrou como é capaz de girar levemente seu cotovelo esquerdo e, embora ainda não tenha mobilidade nos dedos, pode coçar o queixo ou arrumar o cabelo.

O ex-militar perdeu seus braços e pernas quando sua unidade foi atacada por um projétil enquanto patrulhavam os arredores de Bagdá em 2009.

O transplante, o sétimo destas características que foi feito nos Estados Unidos, requererá conectar os ossos, os vasos sanguíneos, tendões, nervos e pele em ambos braços.

Marrocco recebeu o transplante de braços e medula de um doador falecido cuja identidade o hospital quis manter no anonimato por respeito a seus familiares.

No entanto, o jovem agradeceu à família a doação e assegurou que é como “ter uma segunda oportunidade” e sem deixar de sorrir contou que quer voltar a ter uma vida normal, inclusive dirigir seu carro que “está há quatro anos me esperando na garagem”, brincou.

A equipe médica indicou que ainda terá que fazer uma dura reabilitação de seis horas diárias para recuperar a mobilidade, uma vez que os nervos e os músculos se regenerem.

Fechar X
Sem mais artigos