Mapa exclui territórios e chamou a atenção nas redes sociais da China

A marca de roupas Gap pediu desculpas aos consumidores após vender uma camiseta com estampa de um suposto mapa da China, mas que estava incorreto. O anúncio da empresa veio após uma pessoa compartilhar imagens da camiseta nas redes sociais chinesas acusando a estampa de excluir territórios como o sul do Tibet e Taiwan. As informações são do The Guardian.

“Nós entendemos que a camiseta da Gap vendida em mercados internacionais falhou ao representar o mapa correto da China. Sinceramente, pedimos desculpas por esse erro”, publicou a marca na rede social Weibo. Os produtos foram retirados das lojas chinesas e destruídos, segundo a Gap.

Taiwan é o território mais sensível do país. Beijing considera a ilha parte da China, mas Taiwan é governada separadamente desde 1949. A China emitiu novos passaportes em 2012 que carrega um mapa incluindo vários territórios disputados.

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos