Laure Briard

Julia Romanovskaya Laure Briard

Com inspiração na música dos anos 60 flertando com o indie rock dos 90, a cantora francesa Laure Briard começou a trabalhar na área musical em 2005. Seu primeiro EP, no entanto, veio a ser lançado apenas em 2013 com a ajuda de Julien Barbagallo, do Tame Impala.

Tal fato a credenciou a ser considerada a nova sensação psicodélica francesa, já que o grupo australiano hoje é um dos mais influentes da música.

Nesta quarta (30), em São Carlos, ela Laure começa uma turnê pelo Brasil que passa por Uberaba, Uberlândia, Goiânia, Brasilia e São Paulo.

Com um som de garagem com toques de psicodelia mística, Laure Briard percorreu cidades da Espanha, Portugal, Holanda e Bélgica em shows e vem retornando agora de uma turnê no México e EUA com uma aclamada atuação no festival SxSW.

A turnê é organizada por Benke Ferraz do Boogarins tem apoio do Bureau Export e Institut Français. Leia a entrevista exclusiva concedida ao Virgula Música.

Qual é a coisa mais nova que acontece na música hoje?
Laure Briard – Há um novo fenômeno na França desde 2 anos ou algo assim. Com rappers. Uma nova maneira de explorar esse tipo de música com um novo instrumental e com um efeito de vocoder na voz em geral. Estilo americano.  Eu nunca me liguei muito em rap na minha vida. Mas eu tenho que admitir que eu gosto de alguns deles. Como PNL. Esse é o melhor exemplo.

Quem são seus heróis musicais?
Laure – Eu tenho muitos heróis, alguns são franceses como Serge Gainsbourg, Françoise Hardy ou Philippe Katerine. Eu realmente adoro um cantor americano que chama Margo Guryan. Estou louca por Paul McCartney! E Neil Young!

Que outros nomes na nova cena psicodélica você mais gosta e indica?
Laure  – Posso falar de um amiga minha. O nome dela é Halo Maud e às vezes sua música pode ser muito “psyché”. Ela costumava tocar com a minha outra amiga Melody Prochet que você provavelmente conhece… e ela é a guitarrista do Moodoid.

Existe alguma coisa sobre a música brasileira que o influenciou?
Laure – Ah, sim, meu Deus, eu amo a música brasileira! Eu conheço principalmente coisas dos anos 60. Mas eu quero saber mais sobre os projetos atuais. Benke e Ynaiã já me deram nomes e gostei muito de Ava Rocha e Negro Leo… eu sou um grande fã de Wanda Sá. Estou apaixonada pelo álbum Vaguamente. E, claro, Astrud Gilberto Nara Leão…

Eu realmente amo Jorge Ben, Marcos Valle, Tom Zé, Vinicius, Djavan e mais. E graças aos Boogarins descobri Novos Baianos. Acabou Chorare é um dos meus discos favoritos em todo o universo.

Eles tiveram uma influência em mim com certeza porque eu estou escrevendo e compondo meu terceiro álbum. Até escrevi uma música em português que se chama Janela… Mas eu não me comparo com esses artistas e estou um pouco nervosa para tocar aqui no Brasil. Espero que as pessoas gostem.

Você vai fazer um show com Benke, com o que outros artistas brasileiros gostariam de jogar?
Laure – Eu adoraria tocar com Jorge Ben!

SERVIÇO

Turnê Laure Briard no Brasil

30/08 – São Carlos/SP @ GIG
01/9- Uberaba/MG @ Laboratorio 96
02/09 – Uberlândia/MG @ Nosso Trampo
03/09 – Goiânia/GO – Immerse (abrindo para Carne Doce)
07/09 – Goiânia/GO @ Complexo
08/09 – Brasilia/DF @ Groselha
09/09 – São Paulo/SP @ SESC 24 de maio + part. especial de Benke Ferraz (Boogarins)

 

Fechar X