andy2

Ele tem aquele jeitão sério e direto dos ingleses, mas não teve como, Andy Summers, o guitarrista do icônico The Police, se rendeu ao nosso jeitinho brasileiro e deve se questionar todos os dias se possui sangue tupiniquim nas veias. O músico conheceu o nosso ritmo anos atrás e não quis mais largar, assim como rolou com a paixão de sua famosa banda com a música africana no fim dos anos setenta.

Em 2009, Andy gravou com Roberto Menescal e, em 2012, com Fernanda Takai, do Pato Fu. Agora ele volta ao nosso país (mais uma vez) para uma série de participações especiais ao vivo. Uma delas será realizada nesta segunda (17) no Teatro Oi Casa Grande, no Rio, quando o guitarrista se apresentará ao lado de Rodrigo Santos e Fernando Magalhâes, baixista e guitarrista do Barão Vermelho, e Kadu Menezes, ex-Kid Abelha e participação especial de Roberto Frejat. Um dia depois é a vez de São Paulo, no Bourbon Street.

Por telefone, a gente bateu um papo com Andy. Na primeira tentativa, a ligação caiu e pensamos: “Falamos com nossas mães e amigos todos os dias e a ligação nunca cai, mas quando tem um integrante do Police do outro lado da linha, acontece!”. Mas, na segunda tentativa, Andy falou tudo e mais um pouco. Comentou seu amor pelo nosso país, o gosto pelos músicos brasileiros (inclusive os Paralamas do Sucesso) e até demonstrou bom humor quando é para falar de sua conhecida banda. Lê aí:

Andy-studio-Les-Paul-980-x-440-copy

Virgula Música: De onde você e o Rodrigo Santos se conhecem?

Andy Summers: Eu toquei com ele em um clube no Rio de Janeiro e foi muito legal, tivemos um entrosamento fácil. Gostei bastante do seu álbum, Motel Maravilha (2013), e gravamos a música Me Dê Um Dia A Mais. Eventualmente, quando é possível, fazemos algo juntos e acaba sendo bom para todo mundo.

Você pode adiantar algo sobre os shows que fará no Brasil?

Para saber sobre os shows tem que ir (risos). É bom manter o mistério (mais risos)

Você tem algum problema em tocar músicas do Police em outros shows? Não rola um ‘bode’?

Não tenho problema nenhum com isso. Você sabe, eu toco muitos tipos de música, faço várias gravações com diferentes pessoas. Tem shows que toco muitas músicas, então às vezes, mas somente às vezes, é legal tocar canções mais conhecidas do público (como as do Police).

Nos últimos anos você gravou com Roberto Menescal e Fernanda Takai. O que lhe atrai tanto na nossa música?

A música brasileira é ótima! Eu gosto do ritmo, da harmonia e da energia que ela transmite. Eu penso que a música de vocês é como a música da África. O sentimento é bem parecido. A música brasileira é um mix da música africana com a harmonia do jazz americano. Me sinto jovem tocando ela.

E por que gosta tanto do nosso país?

As pessoas são ótimas, parece que os brasileiros nunca estão infelizes. Tenho alguns amigos que me tratam como se eu fosse da família. Também me sinto ótimo tocando no Brasil. Parece que nossas composições ficam mais poderosas durante os shows. É uma coisa bonita de ver e  sentir.

Você conhece o Paralamas do Sucesso? Muitas pessoas dizem que eles são uma versão brasileira do The Police

Sim! Muitas pessoas e amigos me falam isso também. Eles abriram o nosso show quando tocamos no Maracanã em 2007. Gosto bastante do Soda Estereo, da Argentina, e do Maná, do México, que são bandas muito boas e as pessoas dizem que imitam o que nós fizemos. Mas eles fazem de um jeito deles, com estilo próprio. Eles (o Paralamas) também fazem com sua propriedade. Eles são bem bons! Conheci os integrantes e são uns caras bacanas.

Sobre o The Police, existem planos para uma nova reunião? Você, Sting e Stewart Copeland falam sobre isso?

(risos) Os dois me perguntam sobre isso todos os dias, mas eu digo: ‘Não caras, não estamos prontos para voltar nos próximos anos’. (mais risos)

SERVIÇO:

Show: Andy Summers e Rodrigo Santos – The Police e Barão Vermelho, com participação de Roberto Frejat 

Onde: Teatro Oi Casa Grande
Endereço: Afrânio de Mello Franco, 290 – Leblon
Quando: 17/11 (segunda), às 21h
Quanto: Plateia Vip – R$ 150
Camarote – R$ 150
Setor 1 – R$ 120
Balcão 2 – R$ 100
Balcão 3 – R$ 80
Informações: (21) 2511-0800

Show: Andy Summers e Rodrigo Santos – The Police e Barão Vermelho
Quando: 18/11 (terça-feira)
Onde: Bourbon Street – R. dos Chanés, 127, Moema, São Paulo
Quanto: de R$50 a R$110
Ingressos: www.ingressorapido.com.br

Fechar X
Sem mais artigos