Crédito: Marta Ayora

“Quem tem Axé tem tudo”, afirmou Liniker ao lembrar da falha que interrompeu sua apresentação no Lollapalooza 2018. Diante de uma multidão, a cantora assegurou que este ano eles terminariam o que começaram no ano passado. Dito e feito.

Na edição anterior, faltando apenas três músicas para completar o set, um problema no retorno de som impediu a banda de continuar, causando frustração. Apesar da falha, o público aplaudiu fervorosamente a cantora. Na época, ela desabafou no Instagram, “eu me senti muito abraçada e acolhida por vocês nesse momento. Meu choro foi de eterna satisfação, foi choro de vitoriosa, choro de quem chega num estado de glória tão grande que feio seria não botar pra fora o que me bateu ali. Questões técnicas acontecem, nós realmente não esperávamos”.

Águas passadas. Em 2019, Liniker e Os Caramelows conseguiram emocionar o público, mas não tanto quanto eles mesmos foram impactados. Ela terminou o show em lágrimas, agradecida, após ‘Zero’.

“A gente trabalha muito para que as coisas aconteçam. Fazer música no Brasil é muito difícil”, desabafou durante a apresentação. “Eu escolhi falar de amor, escolhi falar de afeto porque é o que me deixa viva, me faz respirar”.

Na apresentação não faltaram gritos contra o o presidente Jair Bolsonaro (PSL), encorajados por Liniker. Nos telões, as frases “Ele não” e “ele nunca” foram estampadas.

Outro grito também bastante comentado, mas dessa vez cheio de afeto, foi o da cantora para Jorja Smith. “Jorja, me nota, por favor! Estou aqui, amor. Jorja Smith, eu te amo. A gente tenta”, brincou.

Confira, em imagens, como foi o show.

Fechar X
Fechar X