Tuca Vieira/Creative Commons/flickr.com/tucavieira

A Bossa Nova se despediu de seu pai no sábado. João Gilberto, considerado um dos criadores do gênero, morreu aos 88 anos, em sua casa, no Rio de Janeiro. O anúncio foi feito pelo filho, João Marcelo Gilberto, no Facebook e a causa da morte não foi revelada.

O músico, nascido em Juazeiro, na Bahia, em 10 de junho de 1931, introduziu a Bossa Nova através de três álbuns: ‘Chega de saudade’ (1959), ‘O amor, o sorriso e a flor’ (1960) e ‘João Gilberto’ (1961).

João Gilberto foi citado como “gênio” pelo jornal francês Le Monde, “lenda” pelo alemão Der Spiegel, “último gênio da bossa nova” pelo italiano Corriere Della Sera e “a alma de uma revolução silenciosa: a bossa nova”, aos olhos do argentino Clarín. Já para os estadunidenses, foi “gigante”, de acordo com a CNN, “pioneiro”, para The Washington Post e “mestre da Bossa Nova” segundo o site NPR.

Ele foi um dos grandes responsáveis por apresentar a música brasileira ao exterior. Em 1965, cravou seu nome na história do Grammy com o álbum ‘Getz/Gilberto’, feito em parceria com o saxofonista norte-americano Stan Getz, que levou diversas estatuetas para casa, incluindo a da categoria ‘Álbum do Ano’.

Separamos 10 músicas para você relembrar seu legado:

1) Bim Bom

2) Chega de Saudade

3) Corcovado

4) The Girl From Ipanema

5) Coisa Mais Linda

6) Samba de Uma Nota Só

7) Izaura

8) O Samba da Minha Terra

9) Eu Vim da Bahia

10) Pra Machucar Meu Coração

Fechar X
Fechar X
Sem mais artigos